SLIDER

Meu processo criativo


A Melina criou um projeto chamado BAEDA: Blog Almost Every Day August, que significa ter posts no blog quase todos os dias durante o mês de agosto e isso me deixou animada em participar e dar uma movimentadinha por aqui também. O que mais chamou a minha atenção foi a palavrinha "quase", o que me permite não fritar os neurônios caso não consiga criar conteúdo diariamente para aqui. E isso não só alivia a minha mente como também me deixa respirar mais tranquila, pois agosto é um mês em que tenho projetos editoriais fechados e são eles a minha prioridade no momento. Isso faz com que eu não deposite a importância dos freelas em outra coisa que demande tempo e consuma todas as minhas energias. Por isso que o "quase" é uma palavra boa e generosa. 

Para este primeiro post do BAEDA, resolvi contar um pouquinho de como é o meu processo criativo - que não é nada demais -, já que é algo que estão sempre me pedindo para contar nas directs do Instagram. Tudo funciona em quatro etapas e elas são tão simples que eu até pensei se seria interessante postar isso mesmo hehe, espero que sim.

Bendito Pinterest

Primeiro de tudo, sento para fazer pesquisas e o meu lugar favorito para este tipo de coisa é o Pinterest, não tem jeito. Minha vida pode estar uma bagunça, mas meus boards estão sempre organizadinhos. Antes, eu tinha uma visão muito superficial do Pinterest até entender - de verdade - a importância que ele tem para nós que somos criativos e trabalhamos na área da arte. Uma dica infalível (que funciona para mim) é "catar o lixo" das pessoas e do que essa própria rede social me oferece e apresenta. Como assim? Não gosto de salvar nada que todos estejam salvando, porque isso acaba sendo "nocivo" e cômodo. Já aconteceu de você acabar vendo dois desenhos, por exemplo, de pessoas diferentes usando a mesma referência? Isso já me ocorreu e foi quando eu abri os olhos para o modo como eu usava o Pinterest. Eu estava perdendo tempo fazendo a coisa errada! Por isso, tento passar longe de tudo que é hype. Aprendi a "fuçar o lixo" lendo os livros que mais são recomendados neste recinto: "Mostre o seu trabalho" e "Roube como um artista", do Austin Kleon. 

Em busca da paleta perfeita

Quando não há exigência de cores pré-determinadas no briefing, meu lugar favorito para testar tons é o Color-Hex. Este é um site muito fácil de ser usado e ele te oferece todos os tipos de informações necessárias, ele te dá tudo o que você precisa. Já testei outros, mas este é o que uso há muitíssimos anos e satisfaz as minhas necessidades coloridas hehe.

Moodboards são faróis

Depois da pesquisa no Pinterest e das cores pré estabelecidas, é hora de reunir tudo isso em moodboards. Digamos que eu sou um pouquinho viciada nisso... pois é. Acho que ter um mapa visual dos elementos que estarão presentes no projeto não é só facilitador como também te permite explorar ideias a partir do que você tem. Eu trabalho muito com o visual, então preciso ter um moodboard muito bem definido que não me permita ficar perdida entre as ideias que estão bagunçadas no meu juízo, é importante saber o rumo que devo tomar. 

A playlist que me inspira

Antes de colocar a mão na massa, dô play nas músicas que me deixam altamente inspiradas. E é por isso que tenho uma playlist no Spotify que se chama "Processo Criativo", nela eu reuni as músicas que me deixam concentrada e animada. Eu ouço em loop infinito e nem percebo, pois elas realmente fazem bem para o meu cérebro. :-P Elas têm pouquíssimas letras, são mais batidas e é por isso que funcionam comigo. A maioria das músicas são de uma cantora chamada Dyalla, elas são maravilhosas! Sério, eu realmente amo todas as batidas dela e as minhas favoritas são "People Say" e "Little Bit", amo muito muito muito mesmo.



É isso, é assim que acontece o meu processo criativo de algum projeto. Não tenho nenhum segredo, é tudo simples e que realmente funciona comigo. Sei que todas as pessoas trabalham de formas diferentes e isso é o mais legal: nunca é igual. Espero que você tenha gostado deste post e de conhecer esse lado mais guardadinho (que ninguém vê) da minha maneira de trabalhar.

Se quiser me sugerir mais temas de posts para eu postar ao longo deste mês, ficarei feliz. ;-)
Bisous bisous.

Nenhum comentário

Postar um comentário

© Temporada das Flores • Theme by Maira G.