SLIDER

FLORES

31.5.16


Trago todas as flores do mundo comigo, desde que nasci, ou antes disso. Painho resolveu que meu nome seria Malena Flores. Não Malena Rosa, Malena Margarida, Malena Tulipa, Malena Cravo, Malena Jasmim ou Malena Flox... Nada nisso. Ele arrematou todas as flores, fez um buquê e registrou. É mais que botânico. É artístico e poético também.

Não costumo fazer publicações pessoais aqui. Você não encontrará uma foto sequer de mim neste blog ou qualquer outra informação além do que considero importante compartilhar. Este não é um post narcisista, te asseguro. Pode adentrar sem medo.

SENTA AQUI, VAMOS PROSEAR!

24.5.16


No último mês, do ano passado, coloquei como meta para 2016 ser mais ativa aqui no blog. Tenho conseguido postar com mais frequência, não tanto como eu realmente gostaria, mas é algo que já me deixa orgulhosa por estar conseguindo cumprir. Tenho publicado, ao menos, um post por semana. Sei, entendo e levanto a bandeirinha do "menos é mais"e também que "não importa a quantidade se não houver qualidade", mas espero conseguir ir além de uma única publicação semanal. 

Para continuar progredindo e enchendo isso aqui de bonitezas e coisas que realmente façam a diferença na vida de quem se dispõe, gentilmente, a vir aqui passar um tempinho lendo o que preparei, preciso da sua ajuda. Não vai te custar mais que cinco minutos e você estará me dando um norte. É simples, senta aqui, vamos prosear!

Eu preciso que você responda este formulário de uma forma muito sincera. Com base nas suas respostas, saberei quais novos rumos tomar e abandonar o que não estiver sendo legal para a nossa relação. Topa?



Muitíssimo obrigada pela gentileza e pelo seu tempo. Amor para todos nós, sempre. ♥

Malena Flores

SETE COISAS ALEATÓRIAS QUE ME INSPIRARAM

16.5.16


1. Essa baleia simpática que abriga lenços de papel e deixa qualquer ambiente mais divertido.
2. As sensíveis ilustrações em aquarela da pintora ucraniana Snezhana Soosh. Ela retrata a relação achegada entre pai solteiro e filha. Desde a primeira vez que tive contato com o trabalho da Snezhana, me senti representada. Moro com meu "pãe" desde sempre e nos vi em todas as pinturas. Sinto que quando um projeto artístico é genuíno e terno, ele gera representatividade. ♥ 
3. Sonho de consumo: ter minha lojinha criativa itinerante. Espero um dia conseguir tornar isto real. Um suspiro de amor aqui.
4. Achei essa prateleira tão peculiar, sofisticada e moderna que até salvei a ideia e o tutorial da Camille Styles para a posteridade.

VOCÊ SABE O QUE SÃO MOODBOARD TEMPLATES?

9.5.16


Moodboard Templates são essenciais para blogueiros, criativos e empreendedores que desejam apresentar suas ideias de um jeito mais intuitivo e com um design dinâmico. Apesar de ser vital para quem lida com criatividade, há muitas pessoas que não sabem o que são e como usá-los. Você se encaixa neste grupo? É sobre isso que venho conversar neste post.

Conheci e comecei usar moodboard templates há uns quatro anos, mais ou menos, e não sei por qual razão ainda não havia compartilhado em algum lugar. Gosto de ter imagens que me inspiram sempre por perto. Ter contato visual com o "estímulo" me permite desenvolver projetos com maior facilidade e não me deixa ficar perdida no processo. É como um foco bem ajustado, sabe?

ME DEI CONTA DE QUE NÃO CONHECIA O LÁPIS DE VERDADE

5.5.16


Dia desses, a Faber Castell me enviou um kit comemorativo do icônico EcoLápis e uma carta, em três laudas, contando a história desse tão humilde instrumento que faz parte da vida de tanta gente. Apesar de conviver com lápis desde muito nova e eles fazerem parte do meu cotidiano como ilustradora, eu percebi que não sabia praticamente nada, da parte teórica, do material que me acompanha há quase duas décadas. Para sair da ignorância, que até chega ser irônica pela intimidade que tenho com a ferramenta, comecei a estudar mais sobre o assunto, e é sobre o que aprendi que venho compartilhar aqui.

A história toda começa, sem nenhuma pretensão, numa zona rural da Inglaterra, em Borrowdale. Havia ali uma encosta e, debaixo dela, encontraram pedaços de um "estranho ser" que se assemelhava ao carvão, mas que não produzia nenhum calor, e deixava uma marca preta, brilhosa e apagável. Como perceberam que o material poderia fazer marcas em diversas superfícies, as pessoas acabaram envolvendo pedaços de pele de ovelha e até barbante naquela substância desconhecida que tinha uma textura oleosa. Tudo isso no século 16. 
© Temporada das Flores • Theme by Maira G.