SLIDER

7 coisas que você pode fazer nos próximos dias

3.8.18


Dia um. 

Comece uma série. A última série que assisti e dou cinco estrelinhas foi Mr. Selfridge. Se passa no início do século XX e conta a história real de Harry Selfridge, um empreendedor nato e visionário. Essa série é perfeita para quem gosta de arte, criatividade, moda e história.

Dia dois. 

Assine o feed de algum podcast. Eu adoro os casts do Iconic, eles falam de arte, vida de freelancer, empreendedorismo criativo, cinema, filosofia... ishi, o que não falta é conteúdo bom!

Dia três. 

Cozinhe algo diferente. Eu adoro assistir os vídeos do Bigode na Cozinha, me enxergo nele. Não sou muito boa cozinhando. Fico sempre empolgada e confiante no início, mas no fim o resultado não fica lá tão bonito, mas até que dá para comer! :-P

Dia quatro. 

Monte uma playlist com músicas animadas. Sem espaço para nada jururu, selecione as músicas mais positivas que você conhece e compile tudo num lugar só. Tenho uma playlist feliz no Spotify e a chamo de Manhã Feliz.

Dia cinco. 

Espalhe amor. Elogie as pessoas, deixem que saibam que você notou algo legal nelas - ou no que fizeram. Dê uma flor para alguém ou um bilhete carinhoso... seja criativo. Pequenas gentilezas podem mudar o dia de alguém.

Dia seis. 

Limpe as gavetas e as redes sociais. Selecione coisas que você deixou de usar há um tempinho e que só estão ocupando espaço no armário. Doe, coloque num bazar... passe adiante. Desperte a Marie Kondo que existe em você! Faça o mesmo nas suas redes sociais. Às vezes, a gente acompanha páginas e/ou pessoas que intoxicam o nosso dia e minam a nossa positividade. O botão "mute" e "deixar de seguir" são úteis, garanto. Dá uma olhadinha neste vídeo aqui. ó.

Dia sete.

Anote cinco coisas pelas quais você é grato. Pense em coisas legais que te deixam ou deixaram feliz e coloque-as no papel. Reflita nelas.


Há uns dois anos, criei um projeto chamado 7 metas para 7 dias, dentro da Prosa de Cora. Quando estava sentada montando as metas, pensei: ah, isso talvez nem vai despertar interesse nas pessoas, já que são metas muito "bobinhas". Para a minha surpresa, este tipo de post explodiu e eu comecei a receber comentários pedindo para eu não parar de produzir, que elas queriam mais. 

De tudo de mais especial que poderia acontecer, recebi muitos relatos de pessoas que estavam enfrentando momentos delicados, depressão e doenças. E o que essas pessoas me escreviam em comum era que as 7 metas para 7 dias estavam ajudando cada uma delas a ver beleza na vida e ter um compromisso diário,por mais "bobo" que fosse, e que isso fazia diferença no cotidiano. Caramba, eu honestamente não consigo medir a dimensão disso e muito menos encontrar palavras que descrevam a sensação de saber que a arte - seja ela qual for - pode mudar um pouquinho a vida de alguém! Agradeço a Jeová por ter me dado sabedoria e inteligencia até aqui.


Como se já fosse pouco, no primeiro trimestre deste ano, recebi um e-mail gentil da Vitória Zeponi, que trabalha na Bossa Nova Studio, me convidando para uma parceria com a Turma da Mônica Jovem. Nem nos meus melhores sonhos eu poderia sonhar com algo assim. Carambolas!

Um trechinho da mensagem que recebi, para a posteridade:

[...] Estamos produzindo o filme com atores reais sobre uma história da Turma da Mônica Jovem (Turma Da Mônica Jovem - o Filme). O filme chega aos cinemas no começo de 2019, e é uma parceria entre a Bossa Nova Films e a Mauricio de Sousa Produções. Como falamos, alguns personagens vem sendo apresentados ao público como Youtubers, como a Ramona! O próximo vídeo do canal vai ser sobre as 7 metas em 7 dias, com base no seu projeto!"

 E aqui está a arte da parceria + o vídeo da Ramona, da Turma da Mônica Jovem:



Para quem ainda não conhece a Prosa de Cora, vem aqui apreciar e apoiar: tumblrloja + instagram + facebook + twitter + studio

Por hora, é isso. Obrigada por tudo e espero que os próximos 7 dias sejam lindo para nós. ;-)
Bisous bisous.

Meu processo criativo

1.8.18


A Melina criou um projeto chamado BAEDA: Blog Almost Every Day August, que significa ter posts no blog quase todos os dias durante o mês de agosto e isso me deixou animada em participar e dar uma movimentadinha por aqui também. O que mais chamou a minha atenção foi a palavrinha "quase", o que me permite não fritar os neurônios caso não consiga criar conteúdo diariamente para aqui. E isso não só alivia a minha mente como também me deixa respirar mais tranquila, pois agosto é um mês em que tenho projetos editoriais fechados e são eles a minha prioridade no momento. Isso faz com que eu não deposite a importância dos freelas em outra coisa que demande tempo e consuma todas as minhas energias. Por isso que o "quase" é uma palavra boa e generosa. 

Para este primeiro post do BAEDA, resolvi contar um pouquinho de como é o meu processo criativo - que não é nada demais -, já que é algo que estão sempre me pedindo para contar nas directs do Instagram. Tudo funciona em quatro etapas e elas são tão simples que eu até pensei se seria interessante postar isso mesmo hehe, espero que sim.

Bendito Pinterest

Primeiro de tudo, sento para fazer pesquisas e o meu lugar favorito para este tipo de coisa é o Pinterest, não tem jeito. Minha vida pode estar uma bagunça, mas meus boards estão sempre organizadinhos. Antes, eu tinha uma visão muito superficial do Pinterest até entender - de verdade - a importância que ele tem para nós que somos criativos e trabalhamos na área da arte. Uma dica infalível (que funciona para mim) é "catar o lixo" das pessoas e do que essa própria rede social me oferece e apresenta. Como assim? Não gosto de salvar nada que todos estejam salvando, porque isso acaba sendo "nocivo" e cômodo. Já aconteceu de você acabar vendo dois desenhos, por exemplo, de pessoas diferentes usando a mesma referência? Isso já me ocorreu e foi quando eu abri os olhos para o modo como eu usava o Pinterest. Eu estava perdendo tempo fazendo a coisa errada! Por isso, tento passar longe de tudo que é hype. Aprendi a "fuçar o lixo" lendo os livros que mais são recomendados neste recinto: "Mostre o seu trabalho" e "Roube como um artista", do Austin Kleon. 

Em busca da paleta perfeita

Quando não há exigência de cores pré-determinadas no briefing, meu lugar favorito para testar tons é o Color-Hex. Este é um site muito fácil de ser usado e ele te oferece todos os tipos de informações necessárias, ele te dá tudo o que você precisa. Já testei outros, mas este é o que uso há muitíssimos anos e satisfaz as minhas necessidades coloridas hehe.

Moodboards são faróis

Depois da pesquisa no Pinterest e das cores pré estabelecidas, é hora de reunir tudo isso em moodboards. Digamos que eu sou um pouquinho viciada nisso... pois é. Acho que ter um mapa visual dos elementos que estarão presentes no projeto não é só facilitador como também te permite explorar ideias a partir do que você tem. Eu trabalho muito com o visual, então preciso ter um moodboard muito bem definido que não me permita ficar perdida entre as ideias que estão bagunçadas no meu juízo, é importante saber o rumo que devo tomar. 

A playlist que me inspira

Antes de colocar a mão na massa, dô play nas músicas que me deixam altamente inspiradas. E é por isso que tenho uma playlist no Spotify que se chama "Processo Criativo", nela eu reuni as músicas que me deixam concentrada e animada. Eu ouço em loop infinito e nem percebo, pois elas realmente fazem bem para o meu cérebro. :-P Elas têm pouquíssimas letras, são mais batidas e é por isso que funcionam comigo. A maioria das músicas são de uma cantora chamada Dyalla, elas são maravilhosas! Sério, eu realmente amo todas as batidas dela e as minhas favoritas são "People Say" e "Little Bit", amo muito muito muito mesmo.



É isso, é assim que acontece o meu processo criativo de algum projeto. Não tenho nenhum segredo, é tudo simples e que realmente funciona comigo. Sei que todas as pessoas trabalham de formas diferentes e isso é o mais legal: nunca é igual. Espero que você tenha gostado deste post e de conhecer esse lado mais guardadinho (que ninguém vê) da minha maneira de trabalhar.

Se quiser me sugerir mais temas de posts para eu postar ao longo deste mês, ficarei feliz. ;-)
Bisous bisous.

Como edito meus posts do Insta Stories

27.7.18


Quem está me acompanhando no meu novo perfil do Instagram, já notou que minhas publicações no Insta Stories estão super caprichadas e com um toque bem único. Quando criei essa nova conta por lá, pensei em apresentar o meu conteúdo de uma forma um pouquinho diferente do que eu vinha fazendo no @imalenaflores. Este é um tempo de descobertas e estou aproveitando o frescor de um novo espaço para experimentar novas possibilidades.


As pessoas me perguntam qual app estou usando para criar os stories do #followfriday, ou das frases semanais e os que aparecem com "washi-tapes" divertidas... e a resposta é que não estou usando nenhum aplicativo (nesses posts específicos), gente! Pois é, acredite. Acontece que sou ilustradora (ok, conta outra novidade) e enjoo rapidinho de usar as mesmas coisas para fazer tudo do mesmo jeito. Então eu criei uma série de templetes personalizáveis para eu usar sempre que desejar apresentar algo novo de um jeito criativo e autêntico.  


Sentei, planejei e criei tudo com tanto carinho que não consigo não me enxergar em cada templete. Foram vários dias trabalhando nisso (talvez eu seja um pouquinho perfeccionista), eu realmente queria criar algo que me enchesse os olhos. 

Os templetes foram pensados nos conteúdos mais comuns que costumo apresentar: post novo no blog/feed, detalhes de sequencias de fotos, mood do dia, follow friday, frase inspiradora, trio de fotos externas, recebidos, postagens promocionais/anúncios... ih, tem muita coisa! São 15 arquivos totais. :-P


Todas as imagens seguem uma pegada mais softs e divertidas. Fiz várias ilustrações para deixar tudo ainda mais criativo e diferente. Não é toda hora que eu curto usar um emoji ou gif do Instagram, acho que depende muito da situação ou do próprio conteúdo que estou dividindo com as pessoas.

Como percebi que houve muita curiosidade em relação a isso, resolvi criar este post e disponibilizar 1 templete para você baixar e usar, u-hu! O arquivo foi feito para ser usado no software (desktop) Adobe Photoshop CS6/CC ou versão superior.

Clique aqui fazer o download. 


Estou muito animada e decidi sortear um pacote completo (com os 17 aquivos) aqui. Para participar é muito simples: 

1. Comente aqui o seu nome + e-mail + sua @ do Instagram.
2. Você precisa me seguir no Instagram @mamafleurs. Voilà!
3. Pode comentar quantas vezes quiser.

O sorteio será realizado no dia 04/08/18 e o resultado será divulgado no meu Instagram Stories, marcarei a @ da pessoa e entrarei em contato com ela. No dia, o seu perfil precisará está em modo público (caso você use no modo privado) para eu checar se você cumpriu a 2ª regrinha, okay?

Editado: sorteio realizado com sucesso. ;-)

Se você tiver interesse em ter os 15 arquivos, o pacote está disponível aqui.

Por hora, isso é tudo. Dois beijos! ;-**

Por que criei um novo perfil no Instagram

19.7.18


Faz alguns meses que tenho tentado me encontrar no que faço e essa busca colidiu com muitas questões e estudos que eu vinha fazendo sobre a minha relação com o conteúdo que eu estava produzindo para a internet, e o que mais estava me "afetando" era o meu perfil no Instagram

De todas as respostas, a única que fortalecia a minha sementinha de esperança era tentar me reinventar. Eu acredito que quando o solo não é fértil, a gente precisa transferir o foco da nossa energia e ir em busca de um solo que dê flores e frutos. 

Criei um novo espaço, o @mamafleurs. Tive muita dificuldade de encontrar um nome que não fugisse muito da minha pessoa e sempre que eu gostava de um, ele já estava sendo usado :P Então pensei no meu apelido Mama + Fleurs, que é flores em francês. Neste novo espaço você encontrará elementos do meu universo e não só desenhos, pois eu não sou só uma ilustradora. Tudo aquilo me me cerca e faz parte de quem eu sou acaba refletindo no que faço. Tenho postado as frases que me marcaram no dia, o que ando ouvindo, os filmes e séries que acabei de ver e recomendo, meus estudos... me sinto inspirada em estar criando coisas novas e me descobrindo.

Tomar essa decisão não foi nada fácil, e eu devo uma grande parcela de gratidão pelo apoio e coragem que recebi da Melina, ela fez reacender a luzinha de ânimo que restava em mim. 


Uma coisa leva à outra...

Eu vinha recebendo directs de pessoas que nunca mais haviam recebido meus posts nos feeds delas e elas me perguntavam se eu havia parado de produzir, e não. Eu estava sempre atualizando o Instagram, geralmente 1 vez por dia durante a semana toda. E saber que o que eu estava colocando no mundo não alcançava nem 10% do publico que me seguia, é um pouco frustrante e estressante, ouso dizer que é um pouco opressor. Era chato chato ver que o número de engajamento estava extremamente baixo para uma conta com mais de 50 mil seguidores. E uma coisa que me chocou muito foi ver que em Dezembro de 2017 eu estava beirando os 60k e em Maio de 2018 eu estava com 54k. Parece bobagem, mas a maioria dos meus freelas vêm do Instagram, então isso acaba me afetando diretamente.

Uma seguidora já chegou a me enviar direct dizendo que eu não "dependia do meu perfil" e isso não procede nem um pouco. 50% dos grandes trabalhos que já fiz vieram justamente de lá e a outra metade do meu portfólio. O meu perfil é o meu segundo portfólio, a minha "vitrine" e cartão de visitas. Todo o conteúdo das minhas mídias sociais são pensados e planejados. Afinal, é como nos posicionamos que atraímos novos projetos.

Talvez você se pergunte a razão que me "impedia" direcionar os conteúdos da nova conta para o @imalenaflores, já que tenho muito mais seguidores por lá. Se não me engano, criei o perfil @imalenaflores em 2013 e só comecei usá-lo em 2014. Recebi muitos seguidores que vieram do Tumblr (para quem me conheceu há pouco tempo, em 2011 e 2012 o meu conteúdo era feito 100% para o Tumblr e digamos que a minha página por lá era bem "conhecidazinha" - espero que isso não pareça imodéstia, ostentação ou presunção). Então o meu público foi formado por essas pessoas que me conheceram por lá. Hoje, essas mesmas pessoas já não interagem mais com o meu conteúdo e não me acompanham mais, talvez não se identifiquem - o que é compreensível. E isso é oposto da minha nova conta, que tem um publico que me conheceu recentemente e que realmente deseja receber o meu conteúdo e participar do que faço. 

Estatisticamente e com base nos estudos analíticos que fiz e venho monitorando, o @imalenaflores tem um alcance muito menor comparado ao @mamafleurs, que criei há 1 mês atrás. A ideia é que o @mamafleurs seja o meu perfil principal, mesmo ele tendo muito menos seguidores do que o @imalenaflores. Não penso em abandonar a conta anterior ou coisa do tipo, mas em transformá-la em uma janela para os trabalhos que já fiz e os que pretendo fazer. Portanto, continuarei aparecendo por lá só que numa frequência muito menor.


Hoje, o meu principal objetivo com esta conta nova é focar na parte "social" de verdade, gerar envolvimento dos dois lados. Sei que essa parte dos números infelizmente possui um peso muito grande para os negócios e que seria incrível ter o mesmo tanto de seguidores que tenho no outro perfil, mas como entendo que mesmo com esses números posso não obter os resultados que procuro para a minha marca, estou ajustando o foco para fortalecer bons círculos com as pessoas.

Já recebi e venho recebendo muito apoio de alguns de vocês na minha nova conta, isso me faz sentir acolhida e animada. É muito bom interagir e trocar experiências de uma forma mais intimista e orgânica. Tenho dedicado um tempo do meu dia para participar - de verdade - do Instagram. Gosto de responder os comentários atenciosos e gentis que as pessoas deixam nas minhas fotos e as mensagens que me enviam em modo privado, amo dar "heart" nas fotos dos perfis que acompanho, deixar um comentário positivo para eles e assistir os stories divertidos que fazem.

Não estou nem perto de atingir 5k de seguidores, mas desde quando os números qualificarão o meu conteúdo e trabalho? Eu sei que essa frase "qualidade, não quantidade" é clichê e que você a conhece muito bem, mas ela é verdadeira. Por qual razão eu criei uma nova conta deixando uma com muito mais seguidores para focar em um perfil com bem menos gente? O que você prefere: milhares de seguidores que nunca comentam, interagem ou até mesmo recebem as suas fotos no feed do Instagram ou pessoas que estão animadas e ansiosas para ver o que você andou aprontando e estão genuinamente interessadas no que você tem a dizer? Eu acho que isso responde o motivo pelo qual criei um novo perfil no Instagram: o importante de tudo é conectar pessoas ao que produzimos.

Espero que continuemos juntos por lá e que as marcas que me apoiavam na outra conta também se sintam animadas em me abraçar e colaborar neste novo começo. Tô me descobrindo, experimentando novas ideias e jogando no mundo o melhor de mim. 


Um mini guia de como continuar recebendo no seu feed os posts de quem você gosta (e se conectar de verdade):


Mostre que você se importa. 

Se as pessoas deixam um comentário na sua foto, responda de volta. São essas mesmas pessoas que estão sempre ali apoiando e fomentando os seus sonhos. São elas que deixam mensagens de incentivo e carinho.

Eu tenho MUITA dificuldade de responder todos os comentários que recebo no @imalenaflores, são muitíssimas pessoas interagindo ao mesmo tempo e não tenho como dar conta disso. Já me culpei muito por isso, mas entendo que não posso negligenciar os trabalhos ou pendencias para responder todo mundo, eu não conseguiria interagir com todas as pessoas nem se ficasse 24hs conectada. Quem me acompanha sabe que eu gerencio muitas coisas simultaneamente e eu só agradeço a Deus por me capacitar e dar ajudar até aqui. Então, sempre tiro um fim de semana para ler os comentários e mensagens e tento responder o máximo que posso, sem me sentir pressionada.

Na @prosadecora, é realmente impossível fazer essas coisas, não consigo mesmo e isso me parte o coração. Mas tento ir no perfil da pessoa e deixar um comentário ou um emoji de coraçãozinho, curtir as mensagens delas ou fazer algo que ela perceba que vi o carinho e agradeço por isso. Eu adoraria que todas as pessoas soubessem que elas são muito importantes para mim e que infelizmente eu realmente não consigo dar conta de responder todas elas. :/

Interaja.

Curta e comente. Mostre que você aprecia o conteúdo da pessoa e que ele importa para você. Quanto mais você se torna presente nos perfis que ama, mais os conteúdos dessas pessoas irão aparecer no seu feed, pois o algoritmo entende que essas pessoas são relevantes para você.

Ative as notificações.
Sim, esta é uma forma de não perder nadinha dos seus perfis favoritos. É muito simples: abra o perfil da pessoa > clique nos três pontinhos que estão no canto direito superior > clique em "Ativar as notificações de publicação". Pronto! Toda vez que um post novo foi liberado, você receberá uma mensagem.

Espalhe.

Esta é a minha parte favorita: espalhar perfis que me inspiram. Geralmente faço isso às sextas, no #followfriday. Compartilhar minhas contas favoritas é algo tão presente na minha vida que hora ou outra estou mandando o link do feed para alguém no meu Telegram ou marcando as pessoas nas publicações que amei. Raíssa e Bella estão aí para não me deixar mentir. ;-)

Obrigada por vir e acreditar em mim, obrigada por fomentar a minha arte. Tentei resumir o máximo que pude para que este post não ficasse gigantesco, mas ele ficou imenso! Espero que não tenha ficado nada de fora. Me deixe saber se tudo isso que escrevi não tenha ficado confuso, por favor.

Antes do fim, algumas fotos que fiz para ilustrar o post (e que não posso guardá-las para mim):


Se você quiser saber + sobre o assunto, clica aqui:

The New Instagram Algorithm Has Arrived - Later
Redes Sociais para Artistas - Bianca Nazari

Enfim, é isso. Beijos! ;-*

10 dicas para desacelerar

13.7.18


A mente é uma bússola para o corpo e a circunstância em que a mente se encontra pode afetar o comportamento do corpo, isso explica porque estamos cada vez mais estressados, envelhecendo antes do tempo e com preocupantes problemas de saúde.

Infelizmente, não podemos evitar infortúnios e não temos o controle da vida. Mas, em contrapartida, podemos controlar alguns pensamos e evitar (ou minimizar) o desassossego. Hoje, quero te apresentar 10 dicas fáceis e práticas que podem te ajudar a relaxar.

1. Cobre menos de si. 

Você não precisa ser uma pessoa negligente, só aceite seus limites e entenda que tudo que venha ultrapassa-los poderá machucar você. Quando a gente aceita a nossa imperfeição e compreende que a falha faz parte de nós, paramos de esperar perfeição das pessoas que nos cercam. Seja gentil com você mesmo. Você não é perfeito, então não espere perfeição de si mesmo. Não se cobre tanto, tenha misericórdia e perdoe-se. Você erra e todos nós erramos, o que podemos fazer é aprender com os nossos erros. Mudar requer paciência, leva tempo... seja paciente. Leia isto.

2. Faça ginástica laboral todos os dias. 

Se você também passa muito tempo sentado e fazendo movimentos repetitivos, esta dica é fundamental. A ginástica laboral é uma série de exercícios físicos feitos no ambiente de trabalho, que tem a função de evitar lesões por esforço contínuo e até doenças ocupacionais. Nele, você alonga diversas partes do corpo em curto tempo (16 segundos, no máximo, para cada atividade física), o que é muito legal e não cansa (nem te faz suar!). Eu faço ginástica laboral nos intervalos do meu trabalho. Apesar de trabalhar em casa, tenho consciência que meu corpo e minha saúde são importantes, portanto, eu devo cuidar de mim mesma. Dá uma googlada ou pesquise sobre vídeos no YouTube. Há vários profissionais ensinando como os exercícios são feitos. Depois de um tempo, você nem precisa mais de um guia, já que seu cérebro grava os movimentos!

3. Beba chá. 

Chá de camomila, capim cidreira, hortelã, maçã verde com canela... Chás são ótimos relaxantes e causam uma sensação de serenidade do outro mundo. Experimente beber uma xícara de chá morno antes de dormir. Sou extremamente suspeita para dar esta dica, já que amo chá. 

4. Faça sachês de ervas e coloque debaixo do travesseiro. 

Faça isso e você dormirá feito um bebezinho!

5. Observe os pássaros ou as estrelas. 

Observar, silenciosamente, a natureza traz grandes benefícios para nós. Quando contemplamos os pássaros, apreciamos a vida. 

6. Deixe palavras de gentileza para as pessoas. 

Num mundo tão hostil, receber mensagens de incentivo e gentileza fazem uma diferença enorme no dia de qualquer pessoa. Escreva coisas boas e espalhe por aí. Enquanto você escreve e seu cérebro procura palavras agradáveis, seu corpo, automaticamente, começa a relaxar. Que tal começar a fazer isso agora mesmo?

7. Faça arte. 

Experimente algo novo. Pinte, costure, borde, modele, recorte, desenhe, escreva, cante, aprenda a tocar um instrumento novo... O importante é fazer arte. Além de desenvolver um olhar mais flexível para o mundo ao redor, você estará contribuindo para o auto-relaxamento. 

8. Aprenda a respirar. 

Eu sei que você sabe respirar, tenha calma comigo. :-P Faça isto: fique de pé, deixe sua coluna reta e feche os olhos. Inspire bem devagar contando até três e depois expire lentamente. Faça com que seus pulmões se expandam para o ar entrar e se esvaziem quando o ar sair. Quando renovamos o oxigênio, a circulação do sangue e a respiração compassada são estimuladas e isso gera uma sensação de relaxamento.

9. Tire a tomada da parede. 

Desative notificações do celular, retire a tomada da TV da parede, fique um pouco longe da internet. Leia um livro, tire um cochilo, converse com as pessoas.

10. Ouça músicas/playlists para ninar essa fera que vive em você. 

Sabia que Bach ajudou melhorar o rendimento escolar de várias crianças? Pois é. Quer uma dica do que ouvir? Tenho várias playlists com músicas serenas para acalmar as feras. 

....


Espero que este post de hoje tenha sido proveitoso para você. Não se esqueça: take it easy, baby. Beijos!

Hey, animei a ilustração que abre o post, vem ver aqui. Tá bem humilde, é um estudo, mas quero dividir contigo. :-)
© Temporada das Flores • Theme by Maira G.