SLIDER

Sem promessas e sem cobranças

Eu... enfim, sei quem eu era, quando me levantei hoje de manhã, mas acho que já me transformei várias vezes desde então.
- Alice no País das Maravilhas
Nunca desejei fechar o blog, essa ideia me parece cruel. Hiatos fazem parte, eles são necessários. Não me sinto confortável em sentar e escrever por escrever, por pura obrigação, não é verdadeiro. Prefiro poucos posts (sinceros) que várias publicações vazias para preencher espaços.

É engraçado estar aqui, quase sete anos depois, fazendo a mesma coisa que eu fazia quando decidi criar a Temporada das Flores. O encantamento, a dedicação e o carinho são os mesmos. Muitas coisas mudaram, não só em relação a este espaço como também a mim (por dento e por fora). E essas transformações ficam evidentes em como a gente se comporta, encara a vida e diz. Seria preocupante não ter mudado, estagnamento não combina com crescimento. Este novo layout registra aqui uma nova fase da minha vida e, de longe, é o avesso de quem eu era quando tinha 17 anos. Sei que na posteridade vou olhar para tudo isso com o mesmo carinho que hoje olho para trás. Às vezes penso: não deveria ter feito isso ou aquilo, mas tudo é aprendizado, não é? Todo jardineiro têm as mãos calejadas. Marcas são experiências. Sem promessas e sem cobranças. As (nossas) flores  desabrocham no tempo certo, por qual razão complicar as coisas? Estou animada.

Que possamos sempre caminhar juntinhos e você perceba que tudo isso é feito com um monte de amor para você. Obrigada por adentrar e fazer morada. Obrigada, principalmente, por ser paciente comigo e não desistir do blog.

Ei você, essa colagem delicada que ilustra o post foi feita pela minha irmã, Amanda Celeste.

Nenhum comentário

Postar um comentário

© Temporada das Flores • Theme by Maira G.