9/07/2016

DESCULPA PELO HIATO


Desculpa pelo hiato. Os últimos meses foram atemporais e, por isso, o blog ficou um pouco desatualizado. Precisei dar uma pausa por aqui para focar no meu tcc, desenvolver uma coleção e ilustrar meu quarto livro (uau!). Estou a todo vapor e adoraria compartilhar contigo cada detalhe do que está acontecendo do lado de cá.

O tema


Nem acredito que falta menos de um mês para eu ser considerada, oficialmente, uma pedagoga. No início do mês passado, terminei meu artigo e não poderia escolher outro tema que não fosse sobre as contribuições de Maria Montessori para as práticas pedagógicas na Educação Infantil. Sou completamente apaixonada por essa mulher e todos, completamente todos, deveriam pesquisar e estudar a vida e o legado dela. Não importa se você não tem nenhum interesse em pedagogia, não é esta a questão. Montessori vai além disso. 

De uma forma bastante resumida, Maria Montessori foi a primeira mulher a diplomar-se como Doutora em medicina, em 1896, na Itália. Isso foi um marco para a época, já que a única carreira disponível às mulheres era o magistério. Pelo simples fato de ser mulher e pelos preconceitos da era, Montessori não podia comparecer e realizar a dissecação de cadáveres juntamente aos colegas do sexo oposto. Lhe sobrava o turno da noite, em que lhe era permitido realizar tal tarefa, sozinha, no necrotério. 

Ela defendeu e mostrou ao mundo que objetivo da educação era exclusivamente a evolução da inteligência humana para atingir a reedificação mundial. Disciplina e liberdade poderiam ser equilibradas e uma não existiria sem a outra, que nem a vida e nem a educação poderia ser limitada a conquistas materiais. Encontrar um lugar no mundo, ter a capacidade de amar, desenvolver empatia, produzir um trabalho recompensador e sustentar a paz interior, para ela, eram os objetivos individuais que mais tinham valor.

"A criança é dotada de poderes desconhecidos, que podem levar a um futuro luminoso."

A coleção


Estive produzindo uma coleção de bonitezas e não vejo a hora de te mostrar cada pedacinho. Experimentei coisas diferentes e fiz uma misturinha do amor. Ainda não tem uma data definida de quando tudo irá ao ar, provavelmente no último mês deste ano ou só em 2017. 

Os livros


Outros projetos que não sei quando poderei detalhar são os três livros que ilustrei, o que totaliza no quarto que ilustro. No primeiro semestre deste ano, ilustrei dois volumes para a Editora Abril e, no início deste segundo semestre, fui convidada, mais uma vez, pelo pessoal da Companhia das Letras para ilustrar um livro que tem tudo para esgotar na pré-venda. Ainda não tenho nenhuma autorização para compartilhar qualquer tipo de informação sobre ambos trabalhos.

Collée sur tes papilles


Pronto. Aprendi a cantar uma música inteirinha em francês. Aparentemente, é uma conquista sem nenhum valor para o resto do mundo, mas não para mim. A boniteza é da Ingrid St-Pierre. Quer ouvir?


Seis anos


O blog está prestes a completar seis anos de muito amor e mal consigo acreditar que já passou metade de uma década de Temporada das Flores. ♥ Jamais imaginei que todas essas flores voariam tão longe. 

O ano está quase acabando e isso é um pouco assustador, você não acha?! Já estamos no bro-bro-bro-bro e desejo um chocotone e queijo do reino para chamar de meus. 

Ei, me ajuda a escolher um nome bem criativo para dois bichinhos (macho e fêmea) de estimação?

Até outro dia! :-*


Malena Flores




Nenhum comentário

Postar um comentário

© Temporada das Flores
Maira Gall