6/06/2016

SEIS


Em Fevereiro, deste ano, fiz um post colaborativo para o Projeto Ilustra com o tema "Metas Artísticas 2016". Nele, listei 6 intenções internas e hoje venho aqui registrar meu desempenho.

1. Dojo de outras coisas. O Dojo é uma coisa boa e por ser algo benéfico, fiz umas adaptações e ele deixou de ser apenas um treinamento de ilustrações (para mim). Comecei a me mexer, literalmente. Estou fazendo pilates e yoga (de graça, o que é duplamente incrível), com treinos curtos, todos os dias. O sentimento de estar conseguindo alterar e criar alguns novos hábitos é de satisfação e estranheza. Tenho lido bastante o livro "O Poder do Hábito", do Charles Duhigg, e é incrível como essa leitura está me fazendo repensar em coisas que, antes, eu não pensava. Mas isso é assunto para outra hora.

2. Continuo indo com calma. Espero permanecer assim. Me sinto orgulhosa por ter conseguido cumprir todos os compromissos que tive neste primeiro semestre sem me machucar. A minha saúde é a parte mais grata por isso. Tenho me divertido à beça no processo e desacelerando, cada vez mais, o relógio. A arte não pode (e não deve) torturar o artista.
 
3. Alguns projetos eu (já) posso contar. Que bom! Olha só, no início deste ano ano, tive a imensa honra de ser convidada pela equipe da SOMOS Educação para realizar duas propostas (que só poderei compartilhar/torna-las públicas, de fato, em 2017). Acho que foi a experiência mais divertida e leve que tive num trabalho editorial. Sou toda gratidão pela Letícia Lavôr ter me recomendado para a equipe. ♥ 

Um segundo trabalho que posso compartilhar é que a Editora Companhia das Letras me chamou para ilustrar 10 cards promocionais para o  lançamento de A Coroa, que é o último livro da série A Seleção, da famigerada Kiera Cass. O mais insano disso tudo é que a Kiera acompanhou o processo e as meninas da equipe me repassavam o feedback da autora. Jamais imaginei que isso me aconteceria. Foi um trabalho muito legal e me diverti ainda mais com o retorno que recebi da legião dos fãs brasileiros da autora.

Lancei a Prosa de Cora Store, que é uma proposta de loja virtual que estou experimentando com calma. Por lá, tenho colocado meus trabalhos artesanais que venho produzindo com muito capricho e afeto. Espero que cresça, aos poucos, e eu consiga compartilhar com mais pessoas a arte que tanto vive em mim.

O cantor Wilder Adkins (de quem sou fã e já falei dele outras vezes aqui) me convidou para ilustrar o mais novo CD dele: Hope & Sorrow. Mas isso é assunto para um post que pretendo fazer e dividir essa experiência contgo. Ao mais, o que posso adiantar é que o álbum já está disponível no Spotify.


4. Organização: eis o segredo. Se não houver organização, não tem como dar certo. Se der, não sai 100% bem feito. Sou toda grata por ter conseguido, neste primeiro semestre, me manter organizada. Desejo que isso não mude nos próximos meses. Planejamento e foco são extremamente importantes em toda e qualquer área da vida. Mais uma vez, preciso mencionar aqui o quão fundamental está sendo ler o livro "O Poder do Hábito". 

5. Pomodoro, de novo. Acho que esse método é para a vida toda e ele pode ser aplicado em tudo. Casa certinho com organização + cobrar menos de si e saber respeitar o tempo.

6. Promover coisas boas. O mundo, infelizmente, está cada dia mais hostil. Abrimos as redes sociais e somos bombardeados com notícias ruins, polêmicas, intrigas, indiretas e um fardo de coisas que só nos encurvam para baixo. Espero que meus lápis de cor, cadernos, tintas, canetinhas e afins sejam sempre usados para a promoção de bons sentimentos. Me sinto feliz e satisfeita quando recebo mensagens de pessoas agradecendo ou elogiando as prosas (do projeto Prosa de Cora) e ilustrações que faço. Tenho muito chão para andar e sei que há infinitas coisas pra aprender e explorar. O meu único anseio é que as pessoas vejam algo de bom, por menor que seja, nas arte que faço. Esta é a minha prece.

Bem, essas foram algumas metas que, até aqui, consegui realizar. Para os próximos dias, eu só espero que haja menos dor para todos nós. Mais empatia e leveza. Que assim seja.


Malena Flores

Nenhum comentário

Postar um comentário

© Temporada das Flores
Maira Gall