6/04/2015

COISAS BOAS

A gente passa o ano todinho sem fazer uma coisa de futuro, aí quando uma vez perdida compra um pão na padaria pra um mendigo na calçada, tira selfie com a pessoa e ainda posta foto da nota fiscal. Tudo isso acompanhado de um texto bem bonito!

É certo que isso pode até estimular outras pessoas a fazerem o mesmo, mas não seria bem mais bonito se fazer o bem aos outros fosse um hábito e que isso não precisasse ficar sendo publicado porque a gente sabe que é normal? Imagine aí, se a gente fizesse coisas boas em benefício de outros, pensando no bem-estar deles e não no nosso desencargo de consciência!
Às vezes, só queremos fazer o bem para sermos aplaudidos e compartilhados. Alguém está enchendo a barriga por algumas horinhas e nós estamos enchendo o ego por meses!

A sensação de dever cumprido e reconhecimento é maravilhosa, merecemos uma estrelinha dourada na testa, pra todo mundo ver! Fazer o bem está tão raro, que se vemos alguém agindo assim na rua, já tiramos fotos para que as pessoas se admirem também. Será que isso tá normal?

Fazemos coisas boas apenas porque esperamos algo em troca. Que feio, né? Todos os dias deveríamos pensar em quantas pessoas "invisíveis" esbarramos e não sentimos um pingo de compaixão.

Estamos mais seguros no nosso mundo virtual, nos nossos carros com ar-condicionado e nos nossos apartamentos e casas em condomínios fechados.

Não me refiro aqui apenas aos moradores de rua ou pessoas que passam por problemas financeiros, mas me refiro ao seu colega da faculdade que está em depressão e pensando em se matar, pela vizinha que apanha do marido, pela criança sendo abusada dentro de casa e por tantos outros problemas que achamos mais fácil ignorar. Falo isso por mim e por você também.

Está aqui um tema bem mais importante do que uma propaganda de perfume: as faltas de amor, sensibilidade e interesse! Acho que esse sim, é um motivo para ser debatido entre os pastores e fiéis (e por todo mundo também).

Acho que amar o próximo e pensar no bem-estar dele fica bem mais parecido com Jesus.

Nenhum comentário

Postar um comentário

© Temporada das Flores
Maira Gall