SLIDER

IMPARCIALIDADE

IMPARCIALIDADE

7.6.15



Deus não é parcial. (Atos 10:34) A Bíblia diz que os verdadeiros cristãos seriam reconhecidos pelo amor: por amar o próximo e demonstrar isso através das ações. Esta é uma forma de imitar a imparcialidade de Deus. Como cristãos, não podemos ler versículos sobre o amor, memorizarmos e postarmos nas redes sociais se, na nossa intimidade, desprezamos e fazemos acepções de pessoas.

Amar a Deus significa obedecer Seus Mandamentos. Quais Mandamentos? Seguir o exemplo de Jesus é um deles. Jesus sentou à mesa de um cobrador de impostos e os Seus discípulos ficaram perplexos, pois não era bem visto que um judeu se encontrasse na intimidade de quem "traía" sua nação com Roma. Ele não "poderia" estar debaixo do mesmo teto que um "impuro". (Mateus 9:9-13)

Vivemos na era do "polemizar", qualquer assunto é motivo para um show de exibicionismo da "fé" e do quão alguns são "superiores" aos outros que fazem parte do mesmo barro do qual todos foram criados. Não há mais tolerância, amor altruísta e respeito. Se não concordamos, somos os primeiros a erguer as pedras para o julgamento que não foi incumbido a nós. Usamos a religião como um escudo, quanto isso, a Bíblia fica aberta na mesa da sala, em algum Salmo, empoeirada. Não podemos perder tempo, precisamos destilar nossa "inteligência sagrada" sobre os desprovidos da mesma. Dar a mão para ajudar? Isso fica apenas na poesia. Queremos gritar até alguém ficar surdo e entender com todas as consoantes e vogais que eles precisam entender a nossa "verdade". Se não concordarem, chamaremos os mesmos de burros e fica por aí. Não precisamos nos relacionar com eles, não somos "escravos", não queremos voltar para o Egito. Infelizmente, essa é a realidade escancarada que vem de onde não deveria vir: dos que sabem o Salmo 23 de cor e de todos os versículos que podem servir para favorecer alguns.

"Tu, porém, ó homem de Deus, foge dessas coisas; segue a justiça, a piedade, a fé, o amor, a perseverança, a mansidão." 1 Timóteo 6:11, Tradução Brasileira.

A igreja é um conjunto de membros de um só corpo, que agem em união e em singularidade ao mesmo tempo. Somos partes pequenas e precisamos uns dos outros. Somos iguais, não podemos apontar o dedo para ninguém. O nosso dever é amar. O mundo não é uma esfera pequena que cabe na palma da nossa mão. Quem somos nós para dizermos: "Gosto desse, daquele não. Esse é bom, aquele ali não presta. Sou melhor."?

"Faça todo o possível para conseguir a completa aprovação de Deus, como um trabalhador que não se envergonha do seu trabalho, mas ensina corretamente a verdade do evangelho. Evite os falatórios contrários aos ensinamentos cristãos, pois eles fazem com que as pessoas se afastem de Deus. Fique longe das discussões tolas e sem valor, pois você sabe que elas sempre acabam em brigas.O servo do SENHOR não deve andar brigando, mas deve tratar todos com educação. Deve ser um mestre bom e paciente, que corrige com delicadeza aqueles que são contra ele. Pois pode ser que Deus dê a eles a oportunidade de se arrependerem e de virem a conhecer a verdade. E assim voltarão ao seu perfeito juízo e escaparão da armadilha do Diabo, que os prendeu para fazerem o que ele quer." 2 Timóteo 2 (na íntegra), Nova Tradução na Linguagem de Hoje.


COISAS BOAS

COISAS BOAS

4.6.15

A gente passa o ano todinho sem fazer uma coisa de futuro, aí quando uma vez perdida compra um pão na padaria pra um mendigo na calçada, tira selfie com a pessoa e ainda posta foto da nota fiscal. Tudo isso acompanhado de um texto bem bonito!

É certo que isso pode até estimular outras pessoas a fazerem o mesmo, mas não seria bem mais bonito se fazer o bem aos outros fosse um hábito e que isso não precisasse ficar sendo publicado porque a gente sabe que é normal? Imagine aí, se a gente fizesse coisas boas em benefício de outros, pensando no bem-estar deles e não no nosso desencargo de consciência!
Às vezes, só queremos fazer o bem para sermos aplaudidos e compartilhados. Alguém está enchendo a barriga por algumas horinhas e nós estamos enchendo o ego por meses!

A sensação de dever cumprido e reconhecimento é maravilhosa, merecemos uma estrelinha dourada na testa, pra todo mundo ver! Fazer o bem está tão raro, que se vemos alguém agindo assim na rua, já tiramos fotos para que as pessoas se admirem também. Será que isso tá normal?

Fazemos coisas boas apenas porque esperamos algo em troca. Que feio, né? Todos os dias deveríamos pensar em quantas pessoas "invisíveis" esbarramos e não sentimos um pingo de compaixão.

Estamos mais seguros no nosso mundo virtual, nos nossos carros com ar-condicionado e nos nossos apartamentos e casas em condomínios fechados.

Não me refiro aqui apenas aos moradores de rua ou pessoas que passam por problemas financeiros, mas me refiro ao seu colega da faculdade que está em depressão e pensando em se matar, pela vizinha que apanha do marido, pela criança sendo abusada dentro de casa e por tantos outros problemas que achamos mais fácil ignorar. Falo isso por mim e por você também.

Está aqui um tema bem mais importante do que uma propaganda de perfume: as faltas de amor, sensibilidade e interesse! Acho que esse sim, é um motivo para ser debatido entre os pastores e fiéis (e por todo mundo também).

Acho que amar o próximo e pensar no bem-estar dele fica bem mais parecido com Jesus.

© Temporada das Flores • Theme by Maira G.