SLIDER

A SÓS

A SÓS

18.5.15


Não importa se você é cristão ou não, é muito provável que, alguma vez na vida, você já tenha ouvido falar naquele versículo (Mateus 6:33) que nos diz que devemos buscar, primeiro, o Reino de Deus em nossas vidas e as demais coisas nos serão acrescentadas. Procede?

Às vezes, me pego muito focada nas ilustrações, nos projetos que tenho que desenvolver para clientes e até mesmo para a Faculdade. Minhas tarefas acabam ficando maiores que eu e isso me deixa ligada nos "220 volts". Fico empolgada e até cansada. É uma montanha-russa cheia de altos e baixos. E é exatamente nos extremos que paro, tomo fôlego, olho para o que está acontecendo e me pergunto: "estou focando o meu tempo em quais coisas? Quais são as minhas prioridades diárias?" Você já se pegou fazendo este mesmo questionamento? Será que estamos harmonizando nossas tarefas seculares com a Obra do Reino, estudo pessoal/familiar e até na obra de campo? 

Uma boa notícia é que podemos sim fazer reajustes em nosso tempo e separar um momento para cada coisa. No início, pode ser até que nos esqueçamos, mas podemos fazer uso de lembretes, anotações em uma agenda ou algo que nos ajude na organização. Se deixarmos nosso estudo bíblico diário como uma última tarefa, talvez, pelo cansaço, não tiremos muito proveito e até venhamos nos sentir desanimados em dar prosseguimento. Deus aprecia cada mínimo esforço sincero da nossa parte. Reflita em quantas horas do dia Ele nos concede e no quanto deste tempo oferecemos para termos um momento íntimo com Ele. As coisas só não darão certo se não quisermos, o primeiro passo é nosso.

Com uma variedade de mídias que temos acessibilidade em nosso cotidiano, ler a Bíblia e ter um momento, por menor que seja, tendo um contato com o que é puro, já muda qualquer atmosfera. Pode ser através de um aplicativo, revista, livro e até por áudio. Estamos, de fato, nos aproximando aos últimos dias. Imagine só olhar para trás e pensar: "puxa, eu tinha tudo em mãos para me achegar a Jeová e aprender mais dEle para viver em harmonia com as coisas sagradas, mas fui permitindo que tantas outras coisas ocupassem o tempo que poderia ser nosso porque, simplesmente, não soube me organizar e dar o primeiro passo." É forte, né?!

Para nós, cristãos, devemos priorizar tudo aquilo que for sagrado em nosso dia-a-dia. Isso não quer dizer que deveremos parar de trabalhar ou algo do tipo, até porque Deus valoriza a pessoa que é trabalhadora. (Provérbios 14:23; 1 Coríntios 10:31; 1 Tessalonicenses 4:11-12). 

Nosso modo de viver evidencia que fomos chamados para servir a Deus?

SILÊNCIO CRESCENTE

SILÊNCIO CRESCENTE

14.5.15


A mensagem que levamos através dos nossos atos, palavras e pensamentos são sementes. Inicialmente, pequenas, escondidas, ninguém consegue ver. À medida que o tempo for passando e nosso modo de viver for sendo condizente com o que expressamos, o processo de germinação vai acontecendo, mas acontece em segredo.

Muitas pessoas tentam, ao longo da jornada, abafar o nosso potencial ou nos privar de receber calor da luz. Não podemos desistir do nossos grãos. Em meio a qualquer aflição, temos que desabrochar. Sempre haverá alguém que tire uma ou duas pétalas ali ou aqui, vai doer, haverá choro e lamento. Mas, nunca podemos esquecer de crescer. Seremos conhecidos pelos nossos frutos. Não adianta dizermos que somos um pé de pêssego se produzirmos uvas. As pessoas notarão a essência. Não desista de produzir bons frutos, de manter-se sadio e não ser contaminado pelo que aparenta ser bom, sem ser. Há uma porção de ervas-daninhas por aí… 

Se doer, não se preocupe, você está ficando forte para, finalmente, enfeitar o caminho. É como dizem por aí: “semente cresce em silêncio”. Você é a semente que desejar ser. Acredite no que for correto, não no que for mais fácil. Há uma variedade de flores por aí, jardim bonito é jardim sortido. Deus não criou uma espécie só de flor.

Medite em Hebreus 6:10.

ESPANTO

13.5.15


"Ó Senhor, Senhor nosso, quão admirável é o Teu nome em toda a terra, pois puseste a Tua glória sobre os céus! Tu ordenaste força da boca das crianças e dos que mamam, por causa dos Teus inimigos, para fazer calar ao inimigo e ao vingador. Quando vejo os Teus céus, obra dos Teus dedos, a lua e as estrelas que preparaste; Que é o homem mortal para que Te lembres dele? E o filho do homem, para que o visites? Pois pouco menor o fizeste do que os anjos, e de glória e de honra o coroaste. Fazes com que ele tenha domínio sobre as obras das Tuas mãos; tudo puseste debaixo de seus pés: Todas as ovelhas e bois, assim como os animais do campo, as aves dos céus, e os peixes do mar, e tudo o que passa pelas veredas dos mares. Ó Senhor, Senhor nosso, quão admirável é o Teu nome sobre toda a terra!" (Salmos 8:1-9)

Vez por outra volto ao assunto: meu espanto com a desproporção entre a imensidão incompreensível do universo e minha insignificância cósmica. No texto de hoje parece que o salmista compartilha do meu sentimento. Quando, como ele, considero que Aquele que criou o Universo é muito, mas muito maior que o infinito, e que a realidade criada por Ele é mais do que se consegue sequer imaginar, não consigo deixar de ficar pasmo que se importe comigo, apenas mais um entre bilhões de homens que já passaram por este planeta insignificante. Não fomos incluídos de forma impessoal na massa de seres humanos pelos quais Cristo morreu, pois Seu amor nos atinge individualmente.

A questão é compreender que quando oro posso dirigir-me ao Criador do Universo, ao Único Deus, ao Autoexistente, e chama-lO de "Pai Nosso"! Quando entreguei minha vida a Cristo, passei a fazer parte da família de Deus e ganhei a condição de filho, coerdeiro com o próprio Jesus! Tenho a liberdade de entrar sem constrangimento na presença do Eterno e levantar minha voz em adoração e gratidão. Posso abrir meu coração e saber que Ele tem prazer em que eu busque a Sua companhia, presta atenção ao que falo e compreende as situações pelas quais passo. Esse Deus justo, cuja santidade é tal que consumiria imediatamente até o mais virtuoso dos seres humanos, amou-nos a ponto de enviar Seu Filho ao mundo para restaurar nosso relacionamento com Ele. Jesus deixou sua glória e fez-se Homem, experimentando em Si mesmo o que é ser gente, mas sem em nenhum momento desagradar a Deus: foi obediente até as últimas consequências. O amor de Deus inclui também aqueles que desprezamos, de que desviamos o olhar para tentar fingir que não existem, mas que para o SENHOR são tão importantes quanto qualquer outra pessoa. 

Como recusar tal amor sem medida e deixar de prostrar-se em louvor a este Deus tão grandioso?

"Bendito seja Deus, cujo amor é tão espantosamente grande!"

Texto via: Presente Diário
CASTELO FORTE

CASTELO FORTE

9.5.15


Leitura em Salmo 46

Você deve conhecer Martinho Lutero como o pai da Reforma e tradutor da Bíblia para alemão. Mas o que poucos lembram é que ele também compôs 37 hinos, sendo o mais popular "Castelo Forte", também conhecido como Hino de Batalha de Reforma. Existem pelo menos 70 versões diferentes em inglês. A versão mais conhecida em português contém as palavras "Castelo Forte é o nosso Deus, escudo e bom refúgio" (CC 323).

O hino de Lutero baseia-se no Salmo 46, que fala sobre o refúgio e proteção que Deus oferece em tempos de aflição (Salmo 46:1). Perigos como desastres naturais (Salmo 46:2,3) são uma realidade sempre presente. O mundo já experimentou grande devastação e destruição causadas por terremotos, maremotos e furações. E Jesus nos avisou de uma futura catástrofe de proporções cósmicas (Lucas 21:11, 25-26; Mateus 24:29-30; Apocalipse 16:18-21). Mas não importa o que acontecer, ou o quanto as circunstâncias forem adversas, aquele que fizer de Deus o seu refúgio e fortaleza, estará seguro (Salmo 46:1-3).

Vivemos em um mundo repleto de conflitos (Salmo 46:8-9), onde é normal a hostilidade e guerra entre as nações, inúmeras delas travadas nestas últimas décadas. Mas Jesus falou sobre guerras ainda maiores (Lucas 21:9-10; Mateus 24:6-7) e a última guerra do mundo, a de Armagedom (Zacarias 14:2-3; Apocalipse 16:12-16; 19:11-21). O resultado desta batalha apocalíptica será a vitória para o povo de Deus (Salmo 46:5) e paz para o mundo (Salmo 46:9). Por duas vezes somos assegurados que o "Senhor Todo-Poderoso" está conosco; nosso Deus é nosso refúgio (Salmo 46:7,11).

Não importam as circunstâncias, Deus nos chama a "...[parar] de lutar e [saber] que Deus [Ele é] Deus..." (Salmo 46:10). Com esperança nEle, cantaremos "Castelo forte é nosso Deus, escudo e bom refúgio". 

Examine: "O Senhor é a minha rocha, a minha fortaleza e o meu Libertador. O meu Deus é uma rocha em que me escondo. Ele me protege como um escudo; Ele é o meu abrigo, e com Ele estou seguro." (Salmo 18:2)

Considere: Quais provações e aflições você está enfrentando? Por que é tão difícil aquietar-se na presença de Deus?

Por K. T. Sim
PARA NÃO ESQUECER

PARA NÃO ESQUECER

4.5.15


Talvez você já tenha visto e ouvido alguém citar um versículo de encorajamento para certa pessoa que, naquele momento, estava precisando de tais palavras. Possivelmente, você poderia ser aquele ser que citava ou o que ouvia. Este não é um quadro muito distante do nosso cotidiano ou convívio. Mas, você já se perguntou o poderá fazer para ter determinados versículos em mente quando o momento oportuno chegar?

Um excelente meio para crescer em conhecimento é fazendo uma leitura diária da Bíblia. À medida que você for criando mais intimidade com este Livro, maior serão os pensamentos divinos que você absorverá e que poderão servir de meditação quando forem lembrados. Em João 14:26 nos diz que O Espírito Santo de Deus nos ajudará a relembrar das coisas que nos foram ditas por Jesus. "Mas o ajudador, o espírito santo, que o Pai enviará em Meu nome, ensinará todas as coisas a vocês e os fará lembrar de todas as coisas que Eu lhes ensinei." Note que o Espírito Santo, o poder (ou força ativa) de Deus nos ensinará e nos ajudará a lembrar de tais coisas. Para que isso aconteça, é necessário que façamos a nossa parte por meditar e estudar a Bíblia. Imagine que um professor aplicará uma avaliação para a sua turma e, em sala de aula, um dos alunos não presta atenção e não toma as anotações da revisão que poderiam lhe servir de auxílio no momento em que for estudar para aquela atividade avaliativa. Como aquele estudante poderá instruir-se quando prefere jogar video-game, por exemplo, que preparar-se para a prova? Chegará o momento e ele, simplesmente, não terá absorvido nenhum conhecimento e em sua mente nada se achará de auxiliador. Assim, também, somos nós.

Um dia, Salomão, sabiamente pediu a Deus que lhe concedesse sabedoria para que ele pudesse liderar aqueles povos que eram tão numerosos como as partículas de pó da terra. (2 Crônicas 1:7-10) Igualmente a Salomão, você pode, em oração sincera, pedir que Deus lhe conceda sabedoria para que você cresça em conhecimento espiritual, principalmente para ajudar outras pessoas a crescerem também na fé. Busque conhecer a Jeová através dos escritos da Bíblia. Imite os profetas do passado que dia e noite buscavam obter informações exatas por examinarem as Escrituras. (1 Pedro 1:10-12) Por ter este cuidado, você irá nutrir-se e poderá ajudar outros irmãos da fé a fazerem o mesmo. (1 Timóteo 4:6)

"É o SENHOR quem dá sabedoria; a sabedoria e o entendimento vêm dEle." (Provérbios 2:6, Nova Tradução na Linguagem de Hoje)

Medite em Provérbios 4.

(Foto: We Heart It)

NUVENS

2.5.15



Estou um pouco viciada em criar playlists no 8Tracks. Embora, ainda, não tenha muitas disponíveis, estou criando várias, aos pouquinhos. Gosto de selecionar músicas que curto e me fazem bem e organizar por categoria, o que me serve muito. Além disso, acho legal compartilhar coisas boas com outras pessoas, ainda que sejam apenas músicas.

"Nuvens" tem 10 faixas e são 39 minutos de muita cantoria em inglês. E, para não perder o costume, todas as canções são calmas .
© Temporada das Flores • Theme by Maira G.