3/08/2015

THE COLLECTION



Imagine os vocais de Mumford & Sons e o conjunto orquestral de Sufjan Stevens e você terá uma breve imagem do The Collection, um grupo de Greensboro (Carolina do Norte). The Collection EP é o primeiro trabalho do grupo e foi lançado em Setembro de 2011. Ele é composto por 7 faixas orquestradas e com dois estilos bastante característicos das indicações feitas aqui: folk e indie.

Em especial, Jericho, Fever, Leper e Seeds são as minhas faixas favoritas e é sobre elas que quero ter dois dedos de prosa.

Jericho, como podem perceber, é uma pintura do cego de Jericó. (Marcos 10:46-53) "Tu não podes aproximar-Se mais e mais de mim quando Tu já estás dentro de mim e não podes mais sair." 

Fever é basicamente a experiência de um jovem que se compara a Paulo, que muitas vezes se viu como indigno e prostrou-se ao chão diante de Senhor. E ao desenrolar da música, ele confessa que irá fazer do seu coração (uma casa cheia de trapos) o lugar onde Cristo possa habitar. Apesar dele não entender muito bem a razão de Jesus desejar habitar em nós, por sermos tão inferiores, Ele O convida. Confesso que ame senti um pouquinho incomodada com a sonoridade em si, por ela ter alguns gritos (isso não me agrada), aliás, essa questão dos gritos se estende ao longo de quase todas as faixas. Mas, a letra é linda e isso não desmerece o conjunto da canção e muito menos a harmonia, o mesmo se aplica a todo o EP.

Leper é tão profunda que não sei quais palavras usar aqui. Em resumo, ela conta sobre a humildade de Jesus. Que curou pessoas enfermas, que esteve com pecadores e, apesar de ser O Filho de Deus, não foi arrogante e não rejeitou os pobres (tanto espiritualmente como materialmente). Logo no início, há o relato da mulher do fluxo de sangue que, no meio da multidão, com fé, tocou nas vestes de Cristo e foi curada. Apesar da grandeza dEle, não foi aceito pelos seus e, em comparação, foi tratado como um leproso, quando Ele veio para trazer luz à escuridão.

Seeds é linda. É sobre a fragilidade de um homem que vê a sua fé tão pequena e fraca que diz em oração que tentou fazer com que "montanhas caíssem sobre o mar" e elas não caíram. A frase mais linda desta música fiz assim: "Mas, se Tu podes ver uma pequena semente de mostarda em mim, Tu podes fazê-la crescer em Teu Reino?". Achei de uma genuinidade tão grande e de uma confiança em Cristo tão firme, que isso tornou-se a chave da canção. A minha única consideração é em relação a alguns gritos mesmo, mas nada que tire a essência do The Collection, é apenas algo que me enfada, não sei se pode acontecer contigo. Ao mais, toda a melodia é impecável e o conjunto dos instrumentos que foram usados são de uma leveza sem tamanho. 


O EP está disponível no Spotify e também para download, aqui.

Malena Flores

Nenhum comentário

Postar um comentário

© Temporada das Flores
Maira Gall