6/14/2014

JESUS ESTABELECEU O MODELO DE HUMILDADE



"Ele é... humilde." — Zacarias 9:9

  Zacarias escreveu profeticamente a respeito do Messias: “Jubila grandemente, ó filha de Sião. Brada em triunfo, ó filha de Jerusalém. Eis que vem a ti o teu próprio Rei. Ele é justo, sim, salvo; humilde, e montado num jumento, sim, num animal plenamente desenvolvido, filho de jumenta.” (Zacarias 9:9) Isso se cumpriu quando Jesus entrou em Jerusalém antes da Páscoa de 33 EC. A multidão estendeu na estrada as suas roupas exteriores e ramos de árvores. A cidade inteira ficou em comoção com a Sua entrada. Mesmo ao receber aclamação pública como Rei, Jesus foi humilde. — Mateus 21:4-11.
  O proceder humilde e obediente de Jesus Cristo na Terra culminou com a Sua morte numa estaca de tortura. Assim Ele provou além de qualquer dúvida que humanos podem se manter leais a Jeová mesmo quando testados ao extremo. Jesus mostrou também que Satanás estava errado ao afirmar que os humanos servem a Jeová por razões egoístas. (Jó 1:9-11; 2:4) O histórico de perfeita integridade de Cristo apoiou também a legitimidade e justiça da soberania universal de Jeová. Deus com certeza se alegrava ao observar a lealdade inabalável desse Seu Filho humilde. — Leia Provérbios 27:11.
  Por meio de Sua morte numa estaca de tortura, Jesus pagou também o preço de resgate da humanidade. (Mateus 20:28) Isso abriu a oportunidade para humanos pecaminosos viverem para sempre e atendeu aos requisitos da justiça. Paulo escreveu: “Por um só ato de justificação resulta para homens de toda sorte serem declarados justos para a vida.” (Romanos 5:18) A morte de Jesus abriu também a perspectiva de vida imortal no céu para os cristãos ungidos por espírito e vida eterna na Terra para as “outras ovelhas”. — João 10:16; Rom. 8:16, 17.

SOU "HUMILDE DE CORAÇÃO"
  Jesus convidou a vir a Ele todos os que estivessem ‘labutando e sobrecarregados’. Ele disse: “Tomai sobre vós o Meu jugo e aprendei de Mim, pois Sou de temperamento brando e humilde de coração, e achareis revigoramento para as vossas almas.” (Mateus 11:28, 29) A humildade e a brandura moveram Jesus a ser bondoso e imparcial nos tratos com humanos imperfeitos. Ele não esperava demais de Seus discípulos. Jesus os elogiava e encorajava. Não os fazia se sentir incompetentes ou sem valor. Certamente não era duro nem opressivo. Pelo contrário, Jesus garantiu a Seus seguidores que, por se achegarem a Ele e seguirem os Seus ensinos, seriam reanimados, pois o Seu jugo era benévolo e Sua carga, leve. Pessoas de ambos os sexos e de todas as idades se sentiam à vontade na Sua presença. — Mateus. 11:30.
  Ao se associar com pessoas comuns em Israel, Jesus Se compadecia delas por estarem numa condição desfavorável e, amorosamente, atendia às suas necessidades. Perto de Jericó, Ele encontrou um mendigo cego chamado Bartimeu junto com outro cego de nome não revelado. Eles insistiam em pedir ajuda a Jesus, mas a multidão mandava energicamente que se calassem. Como teria sido fácil ignorar os apelos desses cegos! Em vez disso, Jesus pediu que fossem trazidos a Ele e, penalizado, restaurou a visão deles. Jesus de fato imitava Seu Pai, Jeová, mostrando humildade e misericórdia para com meros pecadores. — Mateus 20:29-34; Marcos 10:46-52.

"QUEM SE HUMILHAR, SERÁ ENALTECIDO"
  A humildade de Jesus é motivo de alegria e muito benéfica. Jeová Se alegrou em ver Seu Filho amado sujeitar-Se com humildade à vontade divina. A brandura e a humildade de Jesus reanimavam os apóstolos e discípulos. O Seu exemplo, Seus ensinos e calorosos elogios os estimulavam a progredir espiritualmente. As pessoas comuns se beneficiavam da humildade de Jesus por meio de Sua ajuda, Seus ensinos e Seu encorajamento. Na realidade, todos os humanos que se qualificarem receberão os benefícios de longo prazo do sacrifício de resgate de Jesus.
  Que dizer de Jesus? Será que Sua humildade o beneficiou? Sim, pois Ele disse a Seus discípulos: “Quem se humilhar, será enaltecido.” (Mateus 23:12) Foi isso que aconteceu com Ele. Paulo diz que Deus “enalteceu [Jesus] a uma posição superior e Lhe deu bondosamente o nome que está acima de todo outro nome, a fim de que, no nome de Jesus, se dobre todo joelho dos no céu, e dos na terra, e dos debaixo do chão, e toda língua reconheça abertamente que Jesus Cristo é Senhor, para a glória de Deus, o Pai”. Por causa da humildade e fidelidade que Seu Filho Jesus demonstrou na Terra, Jeová Deus O enalteceu dando-Lhe autoridade sobre criaturas no céu e na Terra. — Filipenses 2:9-11.

JESUS 'CAVALGARÁ PELA CAUSA DA VERDADE E DA HUMILDADE'
  A humildade continuará a caracterizar as atividades do Filho de Deus. Predizendo como Jesus agirá contra Seus inimigos a partir de uma posição celestial enaltecida, o salmista cantou: “No Teu esplendor prossegue ao bom êxito; cavalga na causa da verdade, e da humildade, e da justiça.” (Salmo 45:4) Além da verdade e da justiça, Jesus Cristo cavalgará pela causa da humildade no Armagedom. E o que acontecerá no fim de seu Reinado Milenar quando o Rei messiânico tiver ‘reduzido a nada todo governo, toda autoridade e poder’? Ele mostrará humildade? Sim, pois ‘entregará o Reino ao Seu Deus e Pai’. — Leia 1 Coríntios 15:24-28.
  Que dizer de nós? Seguiremos o modelo estabelecido pelo nosso Exemplo e mostraremos humildade? Como nos sairemos quando o Rei Jesus Cristo vier para executar julgamento no Armagedom? A causa pela qual Ele cavalga determina que Ele salvará apenas os humildes e justos. Desenvolver humildade, portanto, é essencial para a nossa sobrevivência. Além disso, assim como a humildade de Jesus Cristo beneficiou a Ele e a outros, sermos humildes será benéfico de várias maneiras.
  O que pode nos ajudar a seguir o modelo de humildade de Jesus? Como podemos nos esforçar em ser humildes apesar de possíveis desafios?


"Eu já estava exausto e cansado / De ter trabalhado em vão / Os meus olhos estavam ardendo / E eu só queria ir pra casa / Ofereci o meu barco a um Homem / Que estava a pregar para a multidão / Ele me convidou a pescar / Contra a minha vontade eu fui / O que aconteceu foi bem mais que um / milagre / Que mudou aquele dia / Que mudou a minha vida / Vi a imagem do Deus Invisível / Que te olha escondendo um sorriso / Pois Ele está pronto a te dar um presente / Mais que uma rede lotada de peixes / Ele não quis me ensinar a pescar / Mas na verdade ensinar-me a viver / Cristo te olha com os mesmos olhos / Que transformaram um pescador / É quando penso que não há mais jeito / Que Ele aparece sorrindo e me diz: / 'Vamos agora fazer do Meu jeito, pois esse é o caminho pra ser feliz.' / É nos momentos que penso ser fraco / Que na verdade mais forte estou / Pois nessas horas meu Deus vem e age e deixa Sua marca dentro de mim / O que aconteceu foi bem mais que um milagre / Que mudou aquele dia / Que mudou a minha vida." 

***

Fonte (do artigo): A Sentinela | Foto por Malena Flores

Nenhum comentário

Postar um comentário

© Temporada das Flores
Maira Gall