4/02/2015

O RESGATE


Qual é a maior dádiva, ou presente, que você já recebeu? Um presente não precisa ser caro para ser importante. Afinal, o verdadeiro valor de um presente não é necessariamente medido em termos de dinheiro. Se um presente lhe traz felicidade, ou preenche uma real necessidade na sua vida, ele tem grande valor para você.

Dentre os muitos presentes que você poderia imaginar receber existe um que se destaca. É um presente, ou dádiva, de Deus à humanidade. Ele nos deu muitas coisas, mas Sua maior dádiva é o sacrifício de resgate de Seu Filho, Jesus Cristo. (Mateus 20:28) O resgate é o presente mais valioso que você poderia receber, pois pode trazer-lhe felicidade indescritível e preencher suas necessidades mais importantes. O resgate é, de fato, a maior expressão do amor de Jeová por você.

O que é o Resgate? Em termos simples, o resgate é o meio de Jeová livrar, ou salvar, a humanidade do pecado e da morte. (Efésios 1:7) Para entendermos bem esse ensino bíblico, temos de lembrar o que aconteceu lá no jardim do Éden. Só poderemos compreender por que o resgate é um presente tão valioso se entendermos o que Adão perdeu quando pecou.

Ao criar Adão, Jeová lhe deu algo realmente precioso — a vida humana perfeita. Veja o que isso significava para Adão. Com corpo e mente perfeitos, ele jamais iria adoecer, envelhecer ou morrer. Como humano perfeito, tinha uma relação especial com Jeová. A Bíblia diz que Adão era “filho de Deus”. (Lucas 3:38) Portanto, Adão tinha uma relação achegada com Jeová, como a de um filho com um pai amoroso. Jeová se comunicava com esse filho terrestre, dando-lhe gratificantes tarefas de trabalho e informando-o sobre o que se esperava dele. — Gênesis 1:28-30; 2:16, 17.

Adão foi criado “à imagem de Deus”. (Gênesis 1:27) Isso não significa que ele era parecido com Deus na aparência. Jeová é um espírito invisível. (João 4:24) Portanto, Jeová não tem corpo de carne e sangue. Ter sido feito à imagem de Deus significa que Adão foi criado com qualidades semelhantes às de Deus, como o amor, a sabedoria, a justiça e o poder. Adão era semelhante ao Pai em ainda outro sentido importante, ou seja, ele tinha liberdade de escolha. Assim, Adão não era como uma máquina que só pode realizar aquilo para o qual foi projetada ou programada. Em vez disso, Adão podia tomar decisões pessoais, escolher entre o que é certo e o que é errado. Se tivesse escolhido obedecer a Deus, ele teria recebido a vida eterna no Paraíso na Terra.

Portanto, é óbvio que, ao desobedecer a Deus e ser condenado à morte, Adão pagou um preço muito alto. O seu pecado custou-lhe a vida humana perfeita com todas as suas bênçãos. (Gênesis 3:17-19) Infelizmente, Adão perdeu essa vida preciosa não apenas para si, mas também para seus descendentes. A Palavra de Deus diz: “Por intermédio de um só homem [Adão] entrou o pecado no mundo, e a morte por intermédio do pecado, e assim a morte se espalhou a todos os homens, porque todos tinham pecado.” (Romanos 5:12) Assim sendo, todos nós herdamos o pecado de Adão. De modo que a Bíblia diz que ele ‘vendeu’ a si mesmo e a seus descendentes como escravos do pecado e da morte. (Romanos 7:14) Não havia esperança para Adão e Eva, pois eles decidiram voluntariamente desobedecer a Deus. Mas que dizer de seus descendentes, incluindo nós?

Jeová veio em socorro da humanidade por meio do resgate. O que é resgate? A ideia de resgate envolve basicamente duas coisas. Primeiro, é o preço que se paga para efetuar um livramento ou para comprar algo de volta. Pode ser comparado ao preço pago para libertar um prisioneiro de guerra. Segundo, resgate é o preço que cobre, ou paga, o custo de algo. É como um preço que se paga para cobrir os prejuízos causados por um dano. Por exemplo, quem provoca um acidente teria de pagar uma quantia equivalente, ou igual, ao valor do que foi danificado.

Como seria possível cobrir a enorme perda que Adão causou a todos nós e sermos libertados da escravidão ao pecado e à morte? Consideremos o resgate que Jeová providenciou, e o que isso pode significar para você.

Como Jeová providenciou o Resgate? Visto que foi perdida uma vida humana perfeita, nenhuma vida humana imperfeita poderia comprá-la de volta. (Salmo 49:7, 8) Era preciso um resgate que tivesse o mesmo valor daquilo que foi perdido. Isso se harmoniza com o seguinte princípio de justiça perfeita, que se encontra na Palavra de Deus: “Alma por alma.” (Deuteronômio 19:21) Assim, o que cobriria o valor da alma (ou vida) humana perfeita que Adão perdeu? O exigido “resgate correspondente” teria de ser outra vida humana perfeita. — 1 Timóteo 2:6.

"Jeová deu seu Filho unigênito como resgate em nosso favor."

Como Jeová providenciou o resgate? Ele enviou à Terra um de seus filhos espirituais perfeitos. Mas Jeová não enviou simplesmente qualquer criatura espiritual. Enviou Aquele que Lhe era mais precioso, Seu Filho Unigênito. (1 João 4:9, 10) Voluntariamente, esse Filho deixou Sua morada celestial. (Filipenses 2:7) Jeová realizou um milagre ao transferir a vida desse Filho para o útero de Maria. Por meio do Espírito Santo de Deus, Jesus nasceu como humano perfeito, livre da penalidade do pecado. — Lucas 1:35.

Como poderia um único Homem servir de resgate para muitos, na realidade, bilhões de seres humanos? Bem, como foi que os bilhões de seres humanos se tornaram pecadores? Lembre-se: por ter pecado, Adão perdeu a preciosa posse da vida humana perfeita. Assim, ele não podia transmiti-la a seus descendentes. A única coisa que podia transmitir era o pecado e a morte. Jesus, a quem a Bíblia chama de “último Adão”, tinha uma vida humana perfeita e jamais pecou. (1 Coríntios 15:45) Em certo sentido, Jesus ocupou o lugar de Adão com o fim de nos salvar. Por sacrificar Sua vida perfeita, ou abrir mão dela, em obediência impecável a Deus, Jesus pagou o preço do pecado de Adão. Com isso, Ele trouxe esperança para os descendentes de Adão. — Romanos 5:19; 1 Coríntios 15:21, 22.

A Bíblia conta em detalhes o sofrimento de Jesus antes de morrer. Ele foi açoitado sem piedade e sofreu uma morte agonizante pregado cruelmente numa estaca. (João 19:1, 16-18, 30;) Por que foi preciso que Jesus sofresse tanto? Satanás questionou a possibilidade de Jeová ter servos humanos que permanecessem fiéis sob provação. Por ser fiel apesar de grande sofrimento, Jesus deu a melhor resposta possível ao desafio de Satanás. Ele provou que um homem perfeito, com liberdade de escolha, pode manter integridade perfeita a Deus, independentemente do que o Diabo faça. Jeová deve ter se alegrado muito com a fidelidade de Seu amado Filho. — Provérbios 27:11.

Como foi pago o resgate? No 14.° dia do mês judaico de nisã, de 33 EC, Deus permitiu que Seu Filho perfeito e sem pecado fosse executado. Desse modo, Jesus sacrificou Sua vida humana perfeita “uma vez para sempre”. (Hebreus 10:10) No terceiro dia depois da morte de Seu Filho, Jeová O ressuscitou de volta à vida espiritual. No céu, Jesus apresentou a Deus o valor de Sua vida humana perfeita, sacrificada como resgate em troca da descendência de Adão. (Hebreus 9:24) Jeová aceitou o valor do sacrifício de Jesus como o resgate necessário para livrar a humanidade da escravidão ao pecado e à morte. — Romanos 3:23,

O que o Resgate pode significar para você? Apesar de nossa condição pecaminosa, podemos receber bênçãos inestimáveis graças ao resgate. Vejamos alguns benefícios atuais e futuros dessa superlativa dádiva de Deus.

  • O perdão de pecados. Por causa da imperfeição herdada, fazer o que é correto é uma verdadeira luta para nós. Todos nós pecamos, quer em palavra, quer em ação. Mas, por meio do sacrifício de resgate de Jesus, podemos receber “o perdão dos nossos pecados”. (Colossenses 1:13, 14) Para merecer esse perdão, no entanto, temos de mostrar sincero arrependimento. Temos também de rogar humildemente a Jeová, pedindo seu perdão à base de nossa fé no sacrifício de resgate de seu Filho. — 1 João 1:8, 9.
  • Consciência limpa perante Deus. Uma consciência pesada pode facilmente levar à falta de esperança e nos fazer sentir inúteis. Por meio do perdão possibilitado pelo resgate, porém, Jeová bondosamente nos dá condições de adorá-lo com consciência limpa, apesar de nossa imperfeição. (Hebreus 9:13, 14) Isso nos possibilita ter franqueza no falar com Jeová. Assim, podemos nos dirigir livremente a Ele em oração. (Hebreus 4:14-16) Manter uma consciência limpa nos dá paz mental, promove a auto-estima e contribui para a felicidade.
  • A esperança de vida eterna numa Terra paradisíaca. “O salário pago pelo pecado é a morte”, diz Romanos 6:23. O mesmo versículo acrescenta: “Mas o dom [ou dádiva] dado por Deus é a vida eterna por Cristo Jesus, nosso Senhor.” Todas essas bênçãos futuras, incluindo a vida eterna com saúde perfeita, serão possíveis porque Jesus morreu por nós. Para recebê-las, temos de mostrar que prezamos a dádiva do resgate. (Apocalipse 21:3, 4)
Como mostrar gratidão? Por que devemos ser muito gratos a Jeová pelo resgate? Uma dádiva, ou presente, é especialmente valioso quando envolve sacrifício de tempo, esforço ou despesas da parte de quem o dá. Ficamos comovidos quando percebemos que o presente é expressão de genuíno amor por nós. O resgate é a mais preciosa de todas as dádivas, pois providenciá-lo foi para Deus o maior sacrifício que Ele poderia fazer. “Deus amou tanto o mundo, que deu o Seu Filho Unigênito”, diz João 3:16. O resgate é a evidência mais notável do amor de Jeová por nós. É também prova do amor de Jesus, pois Ele deu voluntariamente a Sua vida em nosso favor. (João 15:13) Portanto, a dádiva do resgate deve nos convencer de que Jeová e Seu Filho nos amam como pessoa. — Gálatas 2:20.

Como, então, você pode mostrar gratidão pela dádiva divina do resgate? Em primeiro lugar, aprenda mais a respeito do Grande Dador, Jeová. (João 17:3) O estudo da Bíblia vai ajudá-lo nesse sentido. À medida que seu conhecimento sobre Jeová aumentar, seu amor por Ele se aprofundará. Esse amor, por sua vez, fará com que você deseje agradá-lO. —1 João 5:3.

"Aumentar seu conhecimento sobre Jeová é um modo de você mostrar gratidão pela dádiva divina do resgate."

Exerça fé no sacrifício de resgate de Jesus. O próprio Jesus disse: “Quem exerce fé no Filho tem vida eterna.” (João 3:36) Como podemos exercer fé em Jesus? Essa fé não é demonstrada apenas por palavras. “A fé sem obras está morta”, diz Tiago 2:26. De fato, a fé verdadeira evidencia-se por meio de “obras”, isto é, ações. Uma das maneiras de mostrar que temos fé em Jesus é fazer o melhor possível para imitá-lO, não só em palavras, mas também em ações. —João 13:15.

Assista à celebração anual da Refeição Noturna do Senhor. Na noite de 14 de nisã de 33 EC, Jesus instituiu uma celebração especial que a Bíblia chama de “refeição noturna do Senhor”. (1 Coríntios 11:20; Mateus 26:26-28) Essa celebração é chamada também de Comemoração (ou Memorial) da morte de Cristo. Jesus a instituiu para ajudar Seus apóstolos e todos os cristãos verdadeiros que viessem depois deles a ter em mente que, por meio de Sua morte como humano perfeito, Ele deu Sua alma, ou vida, como resgate. A respeito dessa celebração, Jesus ordenou: “Persisti em fazer isso em memória de Mim.” (Lucas 22:19) A Comemoração nos faz lembrar do grande amor demonstrado tanto por Jeová como por Jesus no caso do resgate. Podemos mostrar gratidão pelo resgate por comparecermos à celebração anual da morte de Jesus.

A provisão do resgate, feita por Jeová, é sem dúvida uma dádiva de valor incalculável. (2 Coríntios 9:14, 15) Essa dádiva inestimável pode beneficiar até mesmo os que já morreram. 

O que a Bíblia ensina?

  • O resgate é o meio de Jeová livrar a humanidade do pecado e da morte. — Efésios 1:7.
  • Jeová providenciou o resgate enviando Seu Filho unigênito à Terra para morrer por nós. — 1 João 4:9, 10.
  • Por meio do resgate, obtemos o perdão de pecados, uma consciência limpa e a esperança de vida eterna. — 1 João 1:8, 9.
  • Mostramos gratidão pelo resgate por aumentar nosso conhecimento sobre Jeová, exercer fé no sacrifício de resgate de Jesus e assistir à Refeição Noturna do Senhor. — João 3:16

    Via: O Que a Bíblia Realmente Ensina
© Temporada das Flores
Maira Gall