5/19/2014

ALGUÉM VIU O AMOR POR AÍ?


Alguém viu o amor por aí?

Os nossos dias são tão agitados, e como são! Esqueceram os valores, já não há mais tempo para praticá-los. Será? Filhos já não pedem a “benção” para os pais/avós, amigos já não são tão amigos assim, o namoro está corrompido pelas crises excessivas de ciúmes e desejos desenfreados da carne, o perdão é apenas um desejo não posto em prática que fica sempre para amanhã e amanhã... E depois de amanhã. Valores inversos.

Fama, holofotes, brilho. A síndrome do “olha eu aqui!” é cada vez mais frequente nos jovens que fazem de tudo para serem notados, percebidos, compreendidos. O homem sonha e luta constantemente pelo progresso e anda em sentido acelerado para trás, apenas regressão. Esforços nulos.

Não há tempo para ouvir, todos querem gritar. Não há tempo para dar atenção às coisas simples, pequenas e bonitas da vida. O relógio continua no mesmo ritmo de sempre, dançando a mesma dança, com a mesma sinfonia, no compasso. Tic-tac. O que aconteceu?

Homens muito fortes jogaram um balde de gelo no amor. Pobrezinho, foi diagnosticado com hipotermia. Tragam cobertores, por favor! O amor precisa ser aquecido novamente, as chamas já estão se esvaindo... Não permitam que ele esfrie! Falem baixinho, ele precisa de cuidados para que volte a arder outra vez.

"Devido ao aumento da maldade, o amor de muitos esfriará, mas aquele que perseverar até o fim será salvo." Mateus 24: 12-13, Nova Versão Internacional.

“O amor é paciente, o amor é bondoso.” Apesar de tantas dores, de o ignorarem e brincarem com o seu real sentido, ele continua vivo, ainda que bem pouquinho. Ele perdoa seus agressores, ele espera que haja reparos nestes corações tão sujos e escuros. Diria que o amor é invencível, é forte, corajoso e destemido, apesar das circunstâncias e dos ventos contrários.

“Tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta.” Compartilhe amor. Por mais que seja de uma forma discreta e singela. O mundo sofre a falta dele, o nosso pouco é muito. Não diria que poderá mudar o mundo, mas a vida de alguém, quem sabe? Tem gente esperando pela sua ação. Amor é um movimento, ele não pode ficar parado. Se você compartilhar, outros compartilharão também. É uma espécie de bocejar e de rir. Desperte o amor, não deixe a chama se apagar, por favor. 
 
O amor está na simplicidade da vida, bordado nos detalhes. Ah, se encontrar o amor por aí, cuida bem dele, tá?

© Temporada das Flores
Maira Gall